Se você ganha um salário-mínimo e meio terá que pagar IR este ano. Veja!

É uma triste e dura realidade que irá atingir milhões de brasileiros.  Porém, a falta de correção da tabela do Imposto de Renda (IR) e o avanço da inflação farão com que muitos brasileiros que ganham menos de um salário-mínimo e meio tenham a obrigação de pagar o tributo em 2023.

O novo governo federal projetou o salário-mínimo para este ano em R$ 1.302, entretanto o valor ainda estaria em discussão. No entanto, a faixa de isenção do IR está congelada em R$ 1.953.

Sem reajustes desde 2015, a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) acumulou uma defasagem média de 51% desde então, totalizando 148,10% desde 1996, segundo o Sindifisco Nacional – sindicato que reúne os auditores da Receita Federal.

Na prática, significa dizer que, ao longo desses anos, cada vez mais contribuintes sofrem prejuízos ao pagar tributos que muitas vezes não deveriam, afetando principalmente as pessoas de baixa renda.

Promessa de Campanha

A pesquisa indica que a isenção do IR beneficiava em 1996 quem recebia até nove salários-mínimos, realidade que em 2023 cai para quem recebe até 1,46 salários-mínimos.

Em 2022, essa relação era de 1,57 salários, caindo ainda mais neste novo ano. Uma das principais promessas de campanha do atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, foi justamente a atualização da tabela do IR para R$ 5 mil, mas segundo o Ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), a reformulação pode ficar apenas para o próximo ano.

Se a tabela seguisse inflação, a faixa de isenção saltaria de R$ 1.953,98 para R$ 4.683,95, isentando 13 milhões de contribuintes.

Todavia, o novo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que só irá corrigir a tabela do IR em 2024.

Fonte: Jornal Contábil .